Ministério Público pede para que Aécio Neves devolva cerca de R$ 11 milhões aos cofres públicos por vôos sem justificativa

/, Noticias, Politica/Ministério Público pede para que Aécio Neves devolva cerca de R$ 11 milhões aos cofres públicos por vôos sem justificativa

Ministério Público pede para que Aécio Neves devolva cerca de R$ 11 milhões aos cofres públicos por vôos sem justificativa

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) foi à Justiça para que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) devolva pouco mais de R$ 11 milhões aos cofres públicos de mais de 1,3 mil voos sem justificativa realizados em seus dois mandatos como governador de Minas (2003 a 2006 e 2007 a 2010).

As viagens foram para o Rio de Janeiro, Cláudio, na região Centro-Oeste do estado, e outros municípios.

Caso a Justiça acate os pedidos em Ação Civil Pública (ACP) ajuizada no dia 12 de novembro, o tucano terá que devolver aos cofres públicos R$ 11.521.983,26.

Para garantir o pagamento do valor, em caso de condenação, o MPMG pede, liminarmente, o bloqueio de bens do político até o limite equivalente ao montante a ser ressarcido.

Conforme as investigações, de janeiro de 2003 a março de 2010, o então governador de Minas realizou 1.424 voos: 116 deslocamentos aéreos para Cláudio; 138 deslocamentos aéreos para o Rio de Janeiro; 1.083 deslocamentos aéreos para diversas outras localidades, sem justificativas; e 87 deslocamentos aéreos para outras localidades, que foram os únicos justificados.

Segundo o MPMG, grande parte dos deslocamentos aéreos foi realizada para transporte de passageiros que não foram identificados no momento dos voos.

De acordo com a ação, a iniciativa acarreta “diversas despesas públicas incompatíveis com o princípio republicano”, incluindo gastos com combustível, manutenção das aeronaves e remuneração de tripulação, conforme descrito em perícia que instruiu o Inquérito Civil Público instaurado pelo Ministério Público.

Para o MPMG, a prática adotada pelo ex-governador configura ato de improbidade administrativa que importa enriquecimento ilícito, conforme o artigo 9º da Lei 8.429/92.

E segue um absurdo atrás do outro na política brasileira.

Políticos que não honram os votos dos cidadãos que os elegeram.

Por | 2018-11-25T11:41:13-03:00 novembro 25th, 2018|News, Noticias, Politica|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixe um Comentário