VIGOREXIA –TRANSTORNO CAUSADO PELA OBSESSÃO COM O CORPO – Por Anna Cristina Nutricionista

/, Patrocínio e Região/VIGOREXIA –TRANSTORNO CAUSADO PELA OBSESSÃO COM O CORPO – Por Anna Cristina Nutricionista

VIGOREXIA –TRANSTORNO CAUSADO PELA OBSESSÃO COM O CORPO – Por Anna Cristina Nutricionista

Hoje encontramos em academias pessoas de qualquer idade independente de sua sexualidade ou condição financeira, logo entende-se que essa demanda na academia traz benefícios para saúde. Discorrendo sobre isso é importante entender que quando pensamos assim estamos falando de Exercício físico, o qual se caracteriza devido a uma sequência de atividades que são acompanhadas por um profissional que tem como principal foco a saúde, que não procura alto rendimento como no Esporte e que não é uma atividade física em que se determina apenas para produzir um esforço e um gasto de energia imediata sem uma sequência para que seja eficaz.

A influência da mídia no contexto da academ

ia é bem intensa, pois acreditasse em conquistar a beleza física e que essa beleza acaba se sobressaindo mais que a preocupação com a própria saúde. É um modelo imposto e, muitas vezes, impossível de ser alcançado pela maioria e a preocupação com a idéia de que o corpo não é suficientemente magro e musculoso. Condutas associadas a características incluem longas horas levantando peso e excessiva atenção para a dieta

Bom, como falam nas ruas, “Nem tudo é perfeito”, na academia pode surgir o que é chamado de Vigorexia, um transtorno de auto imagem que todo esse contexto acima mencionado acaba sendo desprezado, a fissura pelo corpo é sempre maior e é característica marcante desse transtorno, ele se apresenta ao contrário da autoimagem do transtorno alimentar. Nesse transtorno a pessoa por maior que seja enxerga-se como se não estivesse com o corpo grande e desenvolvido.

Neste transtorno ainda se tem automedicação de anabolizantes que modifica as reações orgânicas, podendo em algumas situações casarem dependência. Ainda nesse contexto a alimentação está totalmente desregrada e causando consequência orgânicas perigosas.Esse transtorno é percebido por muitos como uma vaidade extrema, um “Narcismo” completamente patológico, à Idealização de seu corpo insustentável.

Os anabolizantes estão fortemente dominando este meio, já que o objetivo dessas pessoas é o ganho de massa muscular e a alta definição em um tempo de tempo muito curto, os esteróides anabolizantes são derivados sintéticos do hormônio masculino testosterona que podem exercer forte influência sobre o corpo humano e melhorar a performance de atletas.

Seu uso está associado a uma série de problemas tanto físicos quanto psiquiátricos. Dentre as alterações físicas estão maiores riscos para o desenvolvimento de doenças coronarianas, hipertensão arterial, tumores hepáticos, hipertrofia prostática, hipogonadismo, problemas de ereção, atrofia testicular, atrofia mamária, alteração da voz, hipertrofia do clitóris e amenorréia em mulheres, aumento da força, produção de eritropoietina e glóbulos vermelhos, formação óssea e a quantidade de massa magra, aumento do desejo sexual, ocorrência de acne, aumento na incidência de aterosclerose e aumento da quantidade de pêlos corporais. Em relação às alterações psiquiátricas, envolvem sintomas depressivos quando de sua abstinência, comportamento agressivo, hipomania e quadros psicóticos

Além do uso de esteróides, outras conseqüências podem ser vistas neste transtorno. A utilização excessiva de pesos durante os exercícios sobrecarrega os ossos, tendões, músculos e articulações, principalmente dos membros inferiores.

Antes se pensava que o uso de drogas para aumento da musculatura era privilégio dos “marombeiros”, fisiculturistas e atletas, nesses últimos tempos tem se tornado comum no meio dos jovens que começam a freqüentar as academias, sendo estes fortemente motivados a usarem, tentando assim diminuírem as suas frustrações e medos ligadas a aparência

A mídia tem o poder de enaltecer e derrubar pessoas, faz o que quer com uma imagem, mostra corpos perfeitos, porém que não existem, deste modo desperta nas pessoas um desejo de se obter uma aparência cibernética, ou o mesmo que uma beleza surreal, que não existe, que nunca será alcançada (vigorexia)

Agora acredito que fica mais claro a relação entre academia, mídia, sociedade e vigorexia. Pois através de uma aceitação Socialmente imposta pela mídia muitas vezes, pessoas procuram academias para se segurar de si mesmo, podendo levar aos transtornos que dessa forma sendo desfavoráveis a saúde. Acredito  também que muitos ou todos que partilham desta idéia de obter um corpo esbelto e livre de gorduras e com uma musculatura muito desenvolvida, sabem dos riscos que correm, porém preferem correr esse risco, e conquistar um corpo atraente do que se preocuparem com os efeitos colaterais que irão ter mais a frente.

Esta longe de obtermos uma solução para esta patologia, que se torna cada vez mais forte nos dias atuais, porque cada vez mais ela fica silenciosa, os homens não se permitem revelar o que lhes assombram, os seus medos e vergonha, mas profissionais competentes devem buscar soluções rápidas e eficientes para auxiliar estes homens embora fortes fisicamente são vulneráveis em seu psicológico.

Por | 2019-02-13T09:39:02-03:00 fevereiro 13th, 2019|Noticias, Patrocínio e Região|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixe um Comentário